quarta-feira, 28 de novembro de 2012

ARTRODESE DO PÉ




Os códigos CBHPM 30729041(Artrodese de tarso e/ou médio pé - tratamento cirúrgico); 30729190 (Osteotomia ou pseudartrose do tarso e médio pé -tratamento cirúrgico) e 30713072  (Retirada de enxerto ósseo ) sobrepõem-se tecnicamente.

A realização da Artrodese na região do tarso/médio pé é o objetivo final do tratamento da pseudoartrose do pé. O enxerto ósseo é o veículo necessário para que ocorra a consolidação da Artrodese, sendo parte integrante do procedimento. Em resumo, para realizar-se o tratamento cirúrgico da pseudoartrose, a Artrodese do médio pé e o enxerto ósseo são parte integrante do procedimento, não sendo pertinente associar esses códigos.

A retirada do enxerto ósseo de outro sitio anatômico permite codificação em separado.

Um comentário:

  1. Olá, Em março de 2012 eu fiz uma cirurgia de artrodese lombar, que não deu certo porque um dos parafusos da minha coluna se quebrou, entre 4 a 10 meses de cirurgia. Causando muita dor e sofrimento, e eu não sabia nada disso porque o médico que me operou não viu em exame o parafuso quebrado. O médico que me operou me dava laudos que dizia “que eu relatava ainda dor, porém exame realizado dizia que o parafuso estar bem posicionados e de maneira correta” e não era nada disso já estava quebrado. Só depois de 15 meses já com outro médico que eu fui descobrir isso. À Intermédica plano de saúde me causou dor e sofrimento em me fornecer próteses do Paraguai que se quebrou no pôs cirúrgico, e o medico da Intermédica prorrogou essa dor e sofrimento ao não ver em exame que o parafuso se quebrou. para ver as imagem visite o blogcuspifora.blogspot.com.br

    ResponderExcluir